GRUPO DE ORAÇÃO, porquê? o testemunho da Carla Ribeiro

GRUPO DE ORAÇÃO, porquê? o testemunho da Carla Ribeiro

Por que vou ao grupo de oração? Questiono-me muitas vezes sobre esta minha decisão. Para ser sincera, ao analisar a minha caminhada espiritual, e depois de ter feito uma primeira experiência, senti que este novo percurso fazia todo o sentido na minha vida. Terei de ser sincera ao afirmar que esta decisão é muito pessoal porque senti um apelo interior e uma necessidade de fortalecer a minha relação com Deus.

O que me toca mais nestes encontros é a oração que fazemos uns pelos outros, as palavras de alento, edificantes, que transmitimos uns aos outros e as ações de interajuda, efetuadas de uma forma altruísta. No grupo de oração não ficamos sozinhos na dor, todos intercedem uns pelos outros. Ficamos igualmente unidos na alegria, e quando nos encontramos é sempre um momento de festa.

De uma forma resumida, faz sentido descrever o que fazemos no Grupo de Oração para que se possa perceber as razões da minha alegria em pertencer a este grupo.

Nos dias do nosso encontro, quando esperamos uns pelos outros, o ambiente alegre de acolhimento e muito fraterno faz o meu coração aquecer imediatamente. De seguida, damos inicio a estes encontros com cânticos de louvor. Louvamos muito a Deus com cânticos e ações de graças, e somos desafiados a encontrar razões na nossa vida para o fazer. Quando faço alguma partilha, sinto o meu coração aumentar, bater mais forte e isso revigora-me. Temos um momento de escuta da Palavra, meditamos e partilhamos o que nos tocou especialmente.  Em muitos momentos, senão sempre, a palavra de Deus que foi meditada vai ao encontro dos meus anseios.

Segue-se o momento de pedir, suplicar, interceder pelas intenções pessoais de cada membro. É um momento muito significativo, pois sei que a voz de um grupo clama mais forte… a força da união em Jesus. Para mim, faz toda a diferença alegrar-me com os irmãos e partilhar as tristezas com eles. Chego muitas vezes com um problema de saúde e saio regenerada. É verdade, aconteceu no último encontro. Durante os dias que se seguem continuamos em oração uns pelos outros.

Resumindo, vou ao grupo de oração porque me sinto bem! Saio dos encontros sempre fortalecida, animada, com esperança e mais energia, e isso repercute-se em todos os que me rodeiam. É por todas estas razões e muito mais que pertenço a este grupo. Faço-lhe um convite: venha ver e experimentar, gostaria muito de o(a) ver um dia destes…

Carla Ribeiro

Deixar uma resposta