A oração familiar e comunitária

A oração familiar e comunitária

Cristo é Rei mas não à maneira humana. Ele não se impõe pela força nem pelo poder. Com humildade bate à nossa porta para que O deixemos entrar e reinar nas nossas vidas. E deixa-nos sempre livres até para lhe desobedecermos. Ele é o rei da liberdade e todos aqueles que O deixam reinar nas suas vidas experimentam a verdadeira liberdade. Porque Ele é o Rei do amor, quer que o amemos na liberdade, pois o amor não pode ser forçado nem imposto. A oração é o meio através do qual vamos deixando que Jesus reine nas nossas vidas e se torne o Senhor.

Até agora falámos da oração pessoal, daquele trato de amizade a sós com Aquele que sabemos que nos ama; hoje avançamos falando da oração comunitária que complementa e fortalece a oração pessoal. Uma supõe e conduz à outra. A oração pessoal leva-nos a viver melhor e com profundidade a oração comunitária e a oração comunitária pode tornar-se exterior e vazia se não for alimentada pela oração pessoal.

Deus gosta de nos ver unidos a rezar e a louvar o seu nome santo. Há um salmo que diz que Deus habita no meio do louvor do seu povo. (Sl 22,4). Jesus ia ao templo de Jerusalém para rezar os salmos e os discípulos continuaram a fazer o mesmo. S. Paulo diz à comunidade de Éfeso: “Entre vós, cantai salmos, hinos e cânticos espirituais; cantai e louvai o Senhor com todo o vosso coração; sem cessar, dai graças por tudo a Deus Pai, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo.” E Jesus diz-nos: “Digo-vos ainda: Se dois de entre vós se unirem, na Terra, para pedir qualquer coisa, hão de obtê-la de meu Pai que está no Céu. Pois, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, Eu estou no meio deles» (Mt 18,19-20).

A oração comunitária tem uma eficácia especial que tantas vezes tenho experimentado.

Quando quisermos muito obter uma graça de Deus, peçamo-la juntamente com outros, pois Deus quer ver-nos unidos na súplica e no louvor.

Deixar uma resposta