Senhor Deus e Mestre da Vinha que é a tua Igreja imortal!

Senhor Deus e Mestre da Vinha que é a tua Igreja imortal!

Senhor Deus e Mestre da Vinha que é a tua Igreja imortal!
Quanto fizeste por nós!
Tens cuidado de cada um com laços de ternura e de amor!
Posso ver na minha vida pessoal os teus passos seguros e cuidadosos…
Sempre que clamei por ti, me pegaste ternamente pela mão!
Mas, tantas vezes, não tenho sido agradecido!
Quantas vezes me deixei conduzir pelo mau caminho,
causando-te dor e pena.
Sempre me foste buscar, como ovelha perdida pelos montes,
e me puseste alegremente aos ombros, como em dia de festa:
Senhor porque nos amas tanto?
Porque não te cansas de nos perdoar?
Já me perdoaste 70 vezes 7 vezes.
Quem sou eu, para merecer tanto cuidado e dedicação?
Rendo-me, Senhor, ao teu amor infinito!
Prostro-me em adoração e admiração diante de ti!
Por causa do teu amor pela vinha,
quero dar-me mais a ela, servi-la melhor.
Gostava de dar mais frutos bons!
Que te alegrassem e te enternecessem.
Senhor, não desistas de mim, de nós!
Tenho esperança de que a tua vinha
te possa ainda oferecer os frutos mais doces
que alegrem o teu coração ferido pela ingratidão.
Por isso, Deus dos Exércitos,
vinde de novo, olhai dos céus e vede, visitai esta vinha.
Protegei a cepa que a vossa mão direita plantou,
o rebento que fortalecestes para Vós.
Não mais nos apartaremos de Vós:
fazei-nos viver e invocaremos o vosso nome.
Senhor, Deus dos Exércitos, fazei-nos voltar,
iluminai o vosso rosto e seremos salvos.
Neste ano de trabalho sinodal, vela pela tua Vinha de Coimbra
Atrai-nos para ti, e diz-nos que estarás sempre connosco.
Ámen.

 

Pe Jorge Silva Santos

Deixar uma resposta