Arquivo anual 2021

Estreia de coro profissional com jovens cantores

No próximo dia 4 de dezembro às 21h00 irá fazer a sua estreia na cidade de Coimbra um coro profissional com jovens cantores maioritariamente da nossa cidade.
A igreja de S. José tem o grato prazer de se associar a esta iniciativa e convida todos os paroquianos a estarem presentes e trazerem amigos para este que será um concerto com repertório natalício e que levará o público numa viagem pelo mundo e pelos tempos, através da interpretação de obras de compositores de épocas e origens diferentes.

Serão respeitadas as normas da DGS higiene e distanciamento necessário aos tempos em que vivemos. Entrada livre.

O Grupo Vocal Ad Libitum (GVAL), desde a sua formação, em 1991, tem vindo a realizar atividade cultural regular na cidade de Coimbra e um pouco por todo o mundo através de concertos, óperas e festivais de música coral. Para a comemoração do seu 10º aniversário, fundou o Choral Æminium, com o objetivo de juntar elementos dos diversos coros de Coimbra numa formação que permitisse realizar concertos de repertório sinfónico, alargando o panorama musical na Região Centro.

Em 2007, com a criação do Cherubini Ad Libitum, abriu as portas à música coral infantojuvenil, incluindo, assim, crianças e adolescentes. Na perspetiva de alargar o leque de oferta musical, em 2015, acolheu o conjunto Lead Voices, que conta com um grupo de cantores e uma banda, que interpreta temas de música ligeira, soul e jazz.

Integrando as comemorações do seu 30º Aniversário, o GVAL quer promover, como tem feito ao longo dos anos, a boa prática musical, colocando a região de Coimbra e o Centro de Portugal no mapa cultural do país e do mundo.

Neste contexto surge o Ad Libitum Ensemble, formado unicamente por músicos profissionais, procurando dar resposta à falta de oportunidades para os jovens artistas desenvolverem a sua profissão e ao mesmo tempo dotar a cidade de Coimbra de uma formação profissional versátil e de qualidade com músicos, maioritariamente, da região.
O concerto de estreia do Ad Libitum Ensemble realizar-se-á no dia 4 de dezembro de 2021, às 21 horas, na igreja da Paróquia de S. José, em Coimbra. Estando próximos do Natal, o repertório escolhido será típico desta quadra e levará o público numa viagem pelo mundo e pelos tempos, através da interpretação de obras de compositores de épocas e origens diferentes.

Este concerto só é possível graças às várias entidades e empresas que nos apoiam e às quais agradecemos: Mecenas: Celiumproj – Consultoria e Projecto, Lda.; Apoio: Câmara Municipal de Coimbra e Paróquia de São José; Patrocínio: Ambiente 17, Antunes & Miranda, Climábitus, CTGA – Centro Tecnológico de Gestão Ambiental, Edicópia, Farmácia Conímbriga, Farmácia Santa Cristina, Farmácia São Tomé, Forbo, Higimarto, Mastersolda, Partenope, SESIS.

Venda de Natal no Atrium Solum

No passado Domingo, no final da missa das 11h00 em São João Baptista, o Pe Jorge não se poupou a elogios – e são bem merecidos.
Desde há vários anos – talvez uns 4, ou mais – que as senhoras do Atelier do Tempo e do Saber mantêm aberta, 7 dias por semana, uma loja que nos é graciosamente cedida no Centro Comercial Atrium Solum.

Para além do facto de serem uma presença com bastante visibilidade da nossa comunidade paroquial num espaço que por definição nos costuma ser bastante avesso, é também uma fonte de rendimento muito considerável para aquela a que chamamos a “conta da construção” (uma conta dedicada ao amealhar de fundos para a construção do Centro Pastoral ou Centro Comunitário de São João Baptista) – elas engordam esta conta com cerca de 2.000€ a cada 2 meses. O que é muito bom!

Neste período natalício, têm disponíveis para venda muitos artigos da sua coleção de Natal, à base de artigos manufaturados por elas durante as tardes de trabalho nas salas anexas de SJBaptista, para além de muitas peças de louça que adquiriam e das quais esperam fazer revenda.

Segundo consta, até o nosso bispo por lá tem passado, de vez em quando. Passe por lá: será, com toda a certeza, muito bem acolhido(a).

Bom ano!

No Domingo passado foi dia de ano novo nas nossas comunidades paroquiais: começou um novo ano litúrgico, o C.

Temos o ano civil, que rege a nossa vida em sociedade; temos o ano letivo, que marca o ritmo escolar e da catequese; poderíamos ainda falar de ano jurídico e de ano fiscal, entre outros; e temos o ano litúrgico, aquele que marca o ritmo da nossa fé celebrada em assembleia paroquial.

No passado Domingo, com o primeiro Domingo do Advento, foi assim dia de Ano Novo, com o início do Ano C.

Em ambas as igrejas havia diante do altar as velas próprias da coroa do Advento, ainda que dispostas em linha, alusivas à tradicional Coroa de Advento.

«Trata-se de um suporte normalmente redondo (às vezes, também se vê com forma linear), revestido de ramos vegetais verdes, sobre o qual se colocam quatro velas, e o conjunto situa-se próximo do altar ou do ambão da Palavra. (…) Estas velas vão-se acendendo gradualmente, nas quatro semanas do Advento. (…) No Natal, pode acrescentar-se uma quinta vela, branca, até ao final do Tempo do Natal.» (Dicionário Elementar de Liturgia)

«A disposição de quatro velas numa coroa de ramos sempre verdes (…) tornou-se símbolo do Advento nas casas dos cristãos. A coroa de Advento, com o progressivo acender das quatro velas, domingo após domingo, até à solenidade do Natal, é memória das várias etapas da história da salvação antes de Cristo e símbolo da luz profética que, pouco a pouco, iluminava a noite da espera expectante até ao nascimento do Sol de justiça (cf. Ml 3,20; Lc 1,78).» (Directório sobre a Piedade Popular e a Liturgia, n. 98).

 

 

Partilhando a ceia de Natal semana após semana

Apesar de no passado Domingo a habitual procissão de ofertório própria do Domingo da Partilha – o último de cada mês – já ter sido suspensa por causa da COVID, realizou-se pela primeira vez a procissão de partilha dos géneros alimentares pelas crianças da catequese.

Já há muitos que esta partilha se verifica – este ano, porém, em vez de ser entregue pelas famílias à entrada da igreja, foi entregue pelas crianças que se dispuseram em procissão no momento do ofertório.

Já há uns anos que, por ocasião do Advento, toda a comunidade paroquial de SJBaptista é convidada a associar-se aos catequistas e à catequese que se mobilizam para angariar alimentos e iguarias que o GASC (Grupo de Ação Sócio Caritativo) haverá de utilizar nos cabazes de Natal.

Este ano, mais uma vez por iniciativa da catequese familiar, voltamos a fazer uma recolha de géneros alimentares a serem geridos pelo GASC no apoio ao número crescente de famílias carenciadas que apoiamos. Assim, no Domingo 28 novembro, recolheremos leite, óleo e azeite; no próximo, 5 Dez: farinha, açúcar, arroz e enlatados; depois, a 12 Dez: Vinho do Porto, sumos, chocolates; e finalmente, a 19 Dez: bacalhau, bolo-rei, broinhas.

Células de jovens propõem noite de louvor

Na passada sexta-feira, a segunda célula de jovens da nossa Unidade Pastoral esteve reunida, como habitualmente.

Agora, propõem-se animar uma noite especial – uma noite de louvor onde querem atrair mais jovens, um novo espaço de acolhimento para os mais novos.

Vai ser sempre na primeira sexta-feira de cada mês e a primeira é já na próxima sexta, dia 3 de dezembro. O Pe Fernando estará com eles, mas será sobretudo um espaço e um momento de jovens com jovens.

Todos recordaremos a noite de louvor muito especial que tivemos em SJBaptista na véspera das nossas festas populares de 2018 e em que vieram jovens um pouco de toda a parte… vieram e gostaram muito. A igreja encheu. Foi uma noite muito boa… pois não basta queixarmo-nos que os jovens não vêm ou não querem vir: façamos um esforço convidando filhos, netos, sobrinhos, vizinhos… jovens.

Caderneta e Selos para miúdos e graúdos

Estamos a viver o ano da família, que há de terminar em junho, com o Papa Francisco em Roma, numa grande Festa Internacional da Família.

A partir de 4 e 5 de Dez, durante 10 semanas, as crianças que vierem à missa poderão levantar gratuitamente uma caderneta para colar 10 selos com frases do Papa Francisco – uma por semana até ao Dia dos Namorados, em fevereiro.

Em cada Domingo, deverão ir ter com o sacerdote para receber o selo da semana e, com sorte, talvez um rebuçadito (não poderá ser sempre, porque se calhar os pais também não deixam).

Grupos organizam-se para fazer Lectio Divina

Para além das Células Paroquiais de Evangelização, que já agregam muito mais de uma centena de irmãos na nossa Unidade Pastoral, aqui e ali temos vindo a ter notícia de mais grupos que se estão a encontrar para fazerem em conjunto a leitura orante da Palavra de Deus que a Igreja propõe em cada Domingo do Advento.

Sabemos do Conselho Económico, dos professores que em São José dão apoio às crianças carenciadas e que precisam de apoio nos estudos, e haverá com certeza mais, dos quais não nos chegou ainda notícia.

São José, pai trabalhador

Um aspeto que carateriza São José é a sua relação com o trabalho. São José era um carpinteiro que trabalhou honestamente para garantir o sustento da sua família. Com ele, Jesus aprendeu o valor, a dignidade e a alegria do que significa comer o pão fruto do próprio trabalho.

A pessoa que trabalha, seja qual for a sua tarefa, colabora com o próprio Deus, torna-se em certa medida criadora do mundo que a rodeia.

Que S. José trabalhador nos inspire com a sua força e humildade para que, com o nosso trabalho, nada falte à nossa família.

Assim como S. José fez, também nós consigamos demonstrar aos mais novos a importância do trabalho, sempre em colaboração com Deus Pai.

Que S. José, nosso protetor, seja um exemplo a seguir como pai, pela sua entrega, humildade, trabalho e amor.

Como S José na sua oficina de carpinteiro, também nós tenhamos no nosso local de trabalho, paz, estabilidade e que nos ajudemos uns aos outros.

Peçamos a São José Operário que encontremos vias onde nos possamos comprometer até se dizer: nenhum jovem, nenhuma pessoa, nenhuma família sem trabalho!

São José em SJBaptista

Como já referimos no passado, durante a primavera os pais da catequese familiar de SJBaptista trabalharam a carta apostólica Patris Corde que o Papa Francisco escreveu por ocasião do 150º aniversário da declaração de São José como padroeiro universal da Igreja.

Durante algumas semanas, porque tínhamos excesso de conteúdo, fomos forçados a interromper a sua publicação. Mas o ano de São José está quase a acabar e temos que terminar a empreitada iniciada: Continuamos a publicação destes trabalhos, e, como prometido, deixamos aqui o sétimo – são nove, ao todo – da autoria daqueles que agora estão no sexto ano da catequese familiar.

Loja do Atelier do Tempo e do Saber no Atrium Solum

A loja mantida pelas senhoras do Atelier do Tempo e do Saber, afeto à paróquia de São João Baptista, que graciosamente nos continua a ser cedida no Centro Comercial Atrium Solum, ainda tem disponíveis para venda muitos artigos da sua coleção de Natal, à base de artigos manufaturados por elas durante as tardes de trabalho nas salas anexas de SJBaptista.

Este ano, optaram por adquirir também algumas peças de louça, das quais esperam fazer revenda.

Passe por lá: será, com toda a certeza, muito bem acolhido(a).