Ainda o encerramento do Ano de São José

Ainda o encerramento do Ano de São José

Apesar de a comunidade de São João Baptista se ter empenhado bastante durante este ano dedicado a São José, respondendo ao desafio do Papa Francisco, por diversas razões não foi oportuno dignificar o seu encerramento no dia previsto – 8 de dezembro – protelando-o para o passado fim de semana, dia 19, e quarto Domingo do Advento.

Desta comunidade paroquial saiu o Hino a São José, da autoria da Comunidade Emanuel, que lá foi entoado no final de cada eucaristia ferial e que haveria de ser adotado por muitas outras paróquias deste país.

Durante a primavera passada, no período de pós-confinamento, todos os grupos da catequese familiar trabalharam pelo menos um dos pontos da carta “Com coração de pai”, daí resultando uma série de cartazes que ainda hoje se mantêm na nossa igreja.

O presbitério – zona envolvente do altar – ganhou um novo ocupante: a par da Senhora da Visitação, da imagem do São João Baptista e do ícone do Batismo do Senhor, temos agora também um ícone de São José junto à cruz e do lado direito do altar.

Apesar de nunca terem sido publicitadas, porque a caixa das cartas a São José está cheia se pode depreender que se enraizou a cultura das cartas a São José, muito queridas por muitos de nós, altamente eficazes nos canais da graça e recentemente publicitadas por hábitos e comportamentos do Papa Francisco.

À entrada da igreja e junto ao ícone de São José e da caixa das cartas estiveram – e ainda estão – sempre disponíveis réplicas em miniatura do ícone com duas orações no verso: aquela que o Papa propunha no final da sua carta e outra oriunda da tradição monástica do Séc XIII, o “Avé São José”.

Assim, no passado Domingo, o ícone de São José foi solenemente incorporado na procissão de entrada e, no final, antes da bênção de envio, foi rezada uma das orações que estava impressa nas pagelas, o “Avé São José”, e cantado entusiasticamente o Hino a São José.

Deixar uma resposta