E a graça perdura

E a graça perdura

Quando começámos a desconfinar, no Grupo de Oração e na Oração de Cura e Misericórdia temos vindo a implementar um regime misto: paralelamente àqueles que estão e participam presencialmente na igreja, há aqueles que pelas questões mais diversas se ligam por Zoom e participam dessa forma.

Desde que iniciámos este modelo que, semana após semana, vimos a receber no Grupo de Oração uma graça muito especial de louvor. Não de ação de graças – que também é muito bom – mas de louvor. Vejamos o que nos diz o Catecismo da Igreja Católica sobre a Oração de Louvor, no nº 2639:

CIC §2639 – O louvor é a forma de oração que mais imediatamente reconhece que Deus é Deus! Canta-O por Si próprio, glorifica-O, não tanto pelo que Ele faz, mas sobretudo porque ELE É. Participa da bem-aventurança dos corações puros que O amam na fé, antes de O verem na glória. Por ela, o Espírito junta-Se ao nosso espírito para testemunhar que somos filhos de Deus e dá testemunho do Filho Único no qual fomos adoptados e pelo qual glorificamos o Pai. O louvor integra as outras formas de oração e leva-as Aquele que delas é a fonte e o termo: «o único Deus, o Pai, de quem tudo procede e para quem nós somos».

E é isto que, repito, por graça – com alguma ajuda do canto, é certo – temos vindo a viver no Grupo de Oração: o Espírito que se junta ao nosso espírito para cantar e glorificar o Pai e o Filho. Continua, Senhor, a dar-nos esta graça – está a ser muito bom.

Deixar uma resposta