Expressar a devoção a S. José

Expressar a devoção a S. José

Afigura de São José, é um “tesouro” que a Igreja continua descobrindo. É bela a imagem da figura do “guardião de Jesus”. O Papa Francisco dedicou-lhe um Ano especial, 150 anos após sua proclamação como Padroeiro de toda a Igreja.

Algumas propostas para expressar a devoção a S. José

Meditar sobre São José

Propõe-se a todos os fiéis, neste Ano de São José meditar por pelo menos 30 minutos a oração do Pai-Nosso, ou participar de um retiro espiritual, mesmo que seja por um dia que inclua uma meditação sobre São José. S. José, verdadeiro homem de fé, convida-nos a redescobrir nossa relação filial com o Pai, a renovar a fidelidade à oração, a ouvir e corresponder com profundo discernimento à vontade de Deus, Pai Nosso, de todos nós.

A misericórdia em nome do “homem justo”

Realizar uma obra de misericórdia corporal ou espiritual, seguindo o exemplo de São José, depositário do mistério de Deus, que nos exorta a redescobrir o valor do silêncio, da prudência e da lealdade no cumprimento de nossos deveres. A virtude da justiça, praticada por José, é lei da misericórdia e é a misericórdia de Deus.

A oração na família

Rezar o Terço em família (e mesmo entre namorados) é uma das formas de se obter a imitação de São José, o esposo de Maria, pai de Jesus e guardião da família de Nazaré. Ali floresceu a sua vocação. A esse propósito, convidam–se as famílias cristãs a recriar a mesma atmosfera de comunhão íntima, de amor e oração que se vivia na Sagrada Família.

Por um trabalho digno

Olhar para o artesão de Nazaré com confiança leva mais facilmente a encontrar um trabalho, que seja digno para todos e a confiar o seu trabalho quotidianamente à proteção de São José. No 1° de maio de 1955, Pio XII instituiu a festa do santo com a intenção de que a dignidade do trabalho fosse reconhecida por todos e que inspirasse a vida social e as leis, com base na divisão justa dos direitos e deveres.

Uma oração pela Igreja que sofre

Orações que sejam a favor da Igreja perseguida ‘ad intra’ e ‘ad extra’ e pelo alívio de todos os cristãos que sofrem toda forma de perseguição porque, a fuga da Sagrada Família para o Egito mostra-nos que Deus está onde o homem está em perigo, onde ele sofre, onde ele foge, onde vive a rejeição e o abandono.

Um santo universal

A universalidade do patrocínio de José estende-se o todo a Igreja, e podemos recordar as palavras de Santa Teresa de Ávila que o considerava, mais do que outros santos, capaz de nos socorrer em muitas necessidades. “Uma atualidade renovada para a Igreja do nosso tempo, em relação ao novo milênio cristão”, já S. João Paulo II o evidenciava.

O conforto na pandemia

Prestemos especial atenção a quem sofre nesta emergência de coronavírus: “os idosos, os doentes, os agonizantes e todos aqueles que por motivos legítimos não podem sair de caso”. Para os que são pais (e mães) vale muito a pena ler a Exortação Apostólica “Com coração de pai” (= Patris Corde) de 8.12.2020. É um texto curto, mos lindo e interpelativo.

Deixar uma resposta