Arquivo da categoria Catequese

A Família na Bíblia – D. António Couto

Conferência proferia por D. António Couto no âmbito das Jornadas Nacionais de Catequistas – “CATEQUESE E FAMÍLIA” – que decorreram de 23 a 25 de outubro 2020 por videoconferência nos canais da Educris.

Jornadas Nacionais de Catequistas – “CATEQUESE E FAMÍLIA”

Dos dias 23 a 25 de outubro 2020 irão decorrer por videoconferência as Jornadas Nacionais de Catequistas este ano dedicadas ao tema CATEQUESE E FAMÍLIA.

A inscrição poderá ser feira através do link: https://forms.gle/ySr1nSkymDijpovZ8

O endereço de entrada será enviado aos inscritos duas horas antes do início da Abertura, no dia 23 de outubro. Quanto ao horário proposto, foi adaptado às circunstâncias em que as Jornadas decorrerão, a partir da residência dos participantes, e à rotina familiar.

Arranque SayYes 2020 – 10 Out

Depois de vários meses sem nos encontrarmos presencialmente e com umas férias pelo meio, vamos reencontrar-nos no próximo sábado para mais uma sessão de Say Yes (com todas as medidas de segurança)!
Pensa bem num dos teus talentos para nos apresentares no sábado! Avisa-nos até quinta-feira o que pensas fazer na audição 🤩 Os mais tímidos não tenham medo, falem connosco se tiverem dificuldades. 😉

#sayyes2023 #jmj2023 #cmais

Catequese 2020-2021

Estão abertas as inscrições, na secretaria. Os horários manter-se-ão idênticos ao ano passado; quanto ao 1º ano, terá início às 14h30 do próximo dia 26/9/2020, mas no dia 3/10/20 terá início, a título extraordinário, às 16h00.

Catequistas da Unidade Pastoral de S. José e S. João Batista reuniram-se em oração

O dia 25 de janeiro é aquele que assinala a conversão de S. Paulo, o catequista de todos os cristãos. Em honra do respetivo patrono, os catequistas das paróquias de S. José e de S. João Batista estiveram reunidos em oração, na tarde de hoje.

A sala de oração da Catequese de Infância de S. José foi o local escolhido para a realização deste encontro próximo com Deus Pai, cuja condução foi feita a partir do esquema de Lectio Divina apresentado pelo Secretariado Diocesano de Evangelização e Catequese de Coimbra (SDEC).

Festa da Luz em SJBaptista

No passado dia 1 de fevereiro, a missa vespertina das 17h30 encheu-se de luz. Literalmente.

Aproveitando a Festa da Apresentação do Senhor, as crianças do 3ºano da catequese familiar tiveram a sua Festa da Luz, assinalando mais uma etapa no caminho que as levará até à Primeira Comunhão. Também alguns dos pais destes meninos terminaram o Percurso Alpha que têm vindo a fazer desde outubro, no mesmo horário da catequese dos filhos.

A cerimónia começou na escuridão, mas rapidamente se espalhou o fogo do Círio Pascal pelas velas de Batismo de cada criança já batizada e pelas restantes velas na assembleia. As crianças, algumas “relembrando” o dia do seu Batismo e outras sonhando com o Batismo que este ano irão receber, professaram a sua fé com as velas bem levantadas. E, nessa altura, receberam um lenço branco com a frase “Sou de Cristo, sou feliz”. Um lenço que lhes foi colocado nos ombros pelos pais, para que estes não se esqueçam de que são o exemplo que os seus filhos seguem, já dizia o Pe. Francisco na sua homilia.

Foi assim a Festa da Luz destas crianças, iluminando mais um bocadinho do caminho a percorrerem até chegar o Grande Dia de receberem Jesus Escondido. E, a julgar pelos sorrisos em cada carinha, o Espírito Santo já iniciou o seu trabalho.

Isabel Caetano

Festa da Luz

As crianças do 3º ano da catequese de SJBaptista celebrarão no próximo sábado, 1 de fevereiro, a festa da Luz. Será na missa vespertina das 17h30.

Pelo batismo fomos incorporados em Cristo, no Seu Corpo visível na terra, a Igreja. Por isso, podemos afirmar com fé que o Lugar ideal para revivermos esse acontecimento é na comunidade a que pertencemos. A comunidade que, em nome de Cristo, nos acolheu e na qual nós próprios temos acolhido tantos outros, como as crianças do nosso grupo de catequese familiar do terceiro ano.

É na experiência comunitária, onde cada um partilha com os outros o amor recebido de Cristo, que as crianças irão reacender a chama da sua fé n’Aquele que se revela como a “Luz da Vida”, para nele se tornarem “filhos da Luz”.

Festa da Palavra – SJBaptista

Neste terceiro domingo do advento, que o Para Francisco quis que fosse o da Palavra e da Bíblia, durante a missa dominical das 11h00, a igreja sobrelotou-se para acolher os fiéis habituais e muitas crianças da catequese – entre as quais as do quarto ano e respetivas famílias.

A celebração foi presidida pelo Pe Francisco Morais que cativou as crianças durante toda a celebração: durante a homilia foi chamando as crianças em pequenos grupos ora para ilustrar a primitiva transmissão oral dos textos sagrados ora para exemplificar as personagens dos textos da liturgia do dia.

Como habitualmente nestes dias, as crianças foram chamadas uma por uma, acompanhadas dos respetivos pais que recebiam a bíblia das mãos do vigário paroquial para a entregarem aos seus filhos.

Que estas crianças possam agora criar o bom e saudável costume de se deixarem alimentar pela Palavra de Deus.

 

Catequistas

Reunir-se-ão os catequistas de ambas as paróquias dia 25 em SJosé para rezarem em conjunto.

Rezemos com e por eles, e pelo ministério que exercem nas nossas comunidades.

Falar aos outros: como e porquê?

No comumente chamado “Alpha da catequese” por se dirigir essencialmente aos pais da catequese do 3º ano da paróquia de São João Baptista, estamo-nos a aproximar do final do percurso e no passado sábado o tema do almoço foi aquele que está enunciado no título: “Falar aos outros: como e porquê?”.

Sabemos bem que os católicos em particular têm frequentemente o hábito de serem bastante discretos no que toca à sua fé. O filme que vimos falava em particular de um tio António que não falava da sua fé a ninguém, apesar de parecer bastante convicto: mas a verdade é que, se ninguém tivesse anunciado o Evangelho ao tio António, ele nunca poderia ter acreditado…

Em princípio todos os cristãos devem estar convictos desta necessidade, a de falar aos outros da nossa fé, de Cristo, das razões da nossa esperança. Às vezes não parece, mas deverá ser. E a isso o Senhor nos mandou: «Ide pelo mundo inteiro, proclamai o Evangelho a toda a criatura. Quem acreditar e for baptizado será salvo; mas, quem não acreditar será condenado. Estes sinais acompanharão aqueles que acreditarem: em meu nome expulsarão demónios, falarão línguas novas, apanharão serpentes com as mãos e, se beberem algum veneno mortal, não sofrerão nenhum mal; hão-de impor as mãos aos doentes e eles ficarão curados.» (Mc 16) Ou em Mateus: «Foi-me dado todo o poder no Céu e na Terra. Ide, pois, fazei discípulos de todos os povos, baptizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a cumprir tudo quanto vos tenho mandado. E sabei que Eu estarei sempre convosco até ao fim dos tempos.» (Mt 28)