Arquivo da categoria Em destaque

Alpha Online – 25 Setembro

Não fosse a pandemia e tudo começaria com um jantar de apresentação, ao qual chamamos de Jantar Vinde e Vede: convidamos para um bom jantar, com boa comida, bom vinho e agradáveis sobremesas. Depois de jantar e antes da sobremesa, seria visualizado um filme com 20 minutos de apresentação do perCurso Alpha.

No contexto da atual pandemia, o percurso será online com recurso ao Zoom.

Este perCurso de (re)descoberta da fé cristã é gratuito.
Inscrições por formulário:

 https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfRlVih18fX0F1gRNp2gSvmr1G5qDeGAApYVo9GpIMugBAQ0g/viewform

1º Almoço Take Away SOLIDÁRIO

Em vez do 5º e Tradicional Jantar de Gala, a Pandemia obriga ao 1º Almoço de Gala Take Away: Refeição com o mesmo espírito, com pontapé no Covid19 e cada família a comer em sua casa, servido, como é tradição, pelo Restaurante Qta. de São Luíz em Pereira
As doses pedidas serão distribuídas no final da missa das 11h. Cada dose terá:

  • Entradas (fantásticas)
  • Sopa (deliciosa)
  • Prato Principal (o único trabalho que terá será abrir o saco):
    • Bacalhau em crosta de broa perfumado com bacon, batata vulcão e verduras
    • ou
    • Dueto de porco e vaca, molho parmesão, arroz primavera, salada colorida);
  • Sobremesa (uma das melhores que já provou)

Na inscrição deve ser indicado o número de doses e o Prato Principal escolhido.
Haverá uma comunicação do Pe. Jorge via Zoom para quem quiser participar
20€ cada dose

Inscrições:

Catequese 2020-2021

Estão abertas as inscrições, na secretaria. Os horários manter-se-ão idênticos ao ano passado; quanto ao 1º ano, ainda não foi possível definir o dia.

Horário especial das missas para os meses de agosto e setembro

Sábado:
SJBaptista 17h30 | 19h00 SJosé
Domingo:
SJosé 09h30 | 10h45 SJBatista
SJosé 12h00 | 19h00 SJosé

Semana:
SJBaptista: terça e quinta, às 18h00
SJosé: todos os dias, às 19h00

Sessão Paray Online – 5 a 9 de agosto

10h00 – Louvor a partir de SJBaptista
10h30 – Ensinamento (tradução simultânea de Paray-le-Monial)
11h45 – Missa a partir de SJBaptista
15h30 – Grupos de partilha via Zoom
17h00 – Adoração a partir de SJBaptista
19h30 – Serão em directo de Paray-le-Monial (com tradução simultânea)

Todo o programa em http://paray2020.pt351.com/

Este vídeo pertence à série da Sessão Paray Online com a Comunidade Emanuel. Os temas são dados pelo Pe François-Régis Wilhélem, que nos falará das graças atuais do Coração de Jesus. Uma “palavra de fogo” para nos deixarmos conduzir pelo Espírito. Visite o site da sessão em http://paray2020.pt351.com/ para todas as informações.

Embora tudo seja transmitido no Facebook e no Youtube, será possível para um grupo restrito de pessoas (até cerca de 30) participar localmente na igreja de SJBaptista em Coimbra. Haverá alturas em que recorreremos ao Zoom, nomeadamente para quem quiser participar em grupos de partilha: inscreva-se em https://forms.gle/geVdrFxBdAoJjLCg8 para receber o link de acesso ao Zoom.

E há 10 anos que nasceu uma grande família – São João Baptista!

Ninguém disse que era a melhor: mas é a nossa.

Dentro dos constrangimentos impostos pela pandemia, procuraremos, sempre com o sentido de responsabilidade que nos define, assinalar esta data tão importante:
23 Junho: 19h00 – Missa da Vigília
24 Junho: 19h00 – Missa Solene
24 Junho: 21h30 – Transmissão de um programa nas redes sociais em que se procurará fazer memória do caminho já percorrido
27 Junho (sábado): 21h30 – Celebração da família paroquial, com a participação de um representante de todos os grupos, na calçada em frente à igreja
28 Junho (Domingo): Missa solene presidida pelo Bispo de Coimbra, D Virgílio Antunes.

Nota Pastoral do bispo de Coimbra sobre o reinício do Culto Público

Caríssimos irmãos e irmãs da Diocese de Coimbra!
Saúdo fraternalmente a todos, desejando saúde, paz e bem, no Senhor Jesus Cristo, nosso Irmão e nosso Salvador.

Depois de um longo tempo de impossibilidade de participação no culto público segundo o ritmo habitual das comunidades devido à propagação do Coronavirus 19, vamos reiniciar a participação presencial dos fiéis nas celebrações da fé, nos dias 30 e 31 de maio.
A Conferência Episcopal Portuguesa, de acordo com a Direção Geral de Saúde e as autoridades portuguesas, emitiu um comunicado com data de 08 de maio de 2020 no qual estabelece as regras a cumprir para que se possa reiniciar em segurança e sem constituir perigo para a saúde pública. Essas são as normas que adotaremos na nossa Diocese de Coimbra.
Cabe aos párocos, depois de atenta reflexão com as Equipas de Animação Pastoral e, se possível, depois de ouvido o Conselho Pastoral da Unidade Pastoral, definir os moldes concretos, as circunstâncias e os locais em que terão lugar as celebrações.
Peço a todo o Povo de Deus da nossa Diocese de Coimbra que acolha como um dom de Deus podermos voltar a reunir-nos em diferentes momentos para a celebração da fé, mas especialmente na celebração da Missa Dominical. Sabendo que continuamos num tempo de incertezas quanto à propagação do vírus e que ainda nos encontramos numa situação de exceção, procuraremos ser compreensivos e tudo fazer para que se manifeste a unidade da Igreja, bem como a caridade para com os irmãos na mesma fé e a comunidade humana em geral.
Compreendemos que não é possível celebrar a liturgia em todos os lugares onde ela antes tinha lugar, pois alguns espaços, devido à sua exiguidade e ao reduzido número de participantes, não reúnem as condições necessárias que possibilitem o distanciamento entre pessoas e a devida higienização, como previsto. Além das celebrações em igrejas e capelas que reúnam boas condições, deve considerar-se também a possibilidade de celebrações ao ar livre para aumentar a capacidade e proporcionar a um maior número de fiéis a tão desejada e necessária participação. Todos somos convidados a alguns sacrifícios, nomeadamente na deslocação aos lugares indicados pelos párocos para as celebrações, por, porventura, o culto não poder ser reiniciado em todas as igrejas ou capelas nesta altura.
Para que tudo possa decorrer como desejamos, é necessária a constituição de equipas de voluntários que sejam instruídos nas regras a ter em conta e ajudem as comunidades a cumprir os procedimentos adequados antes, durante e depois das celebrações.

Continuamos a rezar para que esta situação de pandemia seja rapidamente ultrapassada e imploramos a proteção da Virgem Maria nesta hora de esperança que se abre para nós. Imploramos a consolação para as família, a saúde para os enfermos e o eterno descanso para os defuntos.
Que Deus vos ajude e abençoe.

Coimbra, 16 de maio de 2020
Virgílio do Nascimento Antunes
Bispo de Coimbra

O meu coração está apaixonado por ti

Neste 13 de Maio de 2020 celebra-se o centenário da canonização de Santa Margarida Maria pelo papa Bento XV em 1920.

O meu coração divino é tão apaixonado pelo amor pelos homens e por ti em particular que não é mais capaz de conter em si as chamas da sua ardente caridade; ele deve espalhá-las através de ti e manifestar-se a eles para os enriquecer com seus preciosos tesouros que eu te mostro. (Jesus a Sta Margarida)

Foi a partir de Paray-le-Monial, um santuário de desde há algumas décadas está confiado à Comunidade Emanuel, que se espalhou a devoção ao Sagrado Coração de Jesus:

Aqui está este coração que amou tanto os homens, que nada poupou até que estivesse exausto e consumido para mostrar-lhes seu amor; e, de retorno, só recebo ingratidões por suas irreverências e sacrilégios e pela frieza e desprezo que eles têm por mim neste sacramento de amor. (Jesus a Sta Margarida)

Foi também em Paray-le-Monial que Jesus pediu através de Santa Margarida Maria a “Hora Santa”

Em toda a minha Paixão foi no horto que mais sofri, vendo-me completamente abandonado do céu e da terra. Oprimido pelos pecados de todos os homens, apareci perante a Santidade de Deus, que, sem consideração pela minha inocência, me esmagou com o peso da sua ira, fazendo-me beber o cálice, que continha todo o fel e toda a amargura da sua cólera justíssima. Ninguém pode compreender a intensidade desse meu tormento… Todas as noites, da quinta para a sexta-feira, far-te-ei participar da mortal tristeza que senti no horto. Para me acompanhares nesta humilde oração, que então ofereci a meu Pai, levantar-te-ás entre as onze e a meia noite, e te prostrarás durante uma hora com a face sobre a terra, como Eu fiz, não só para aplacar a ira divina, pedindo misericórdia pelos pecadores, mas também para adoçar, de algum modo, a amargura que senti pelo abandono dos meus Apóstolos que não tinham podido velar uma hora comigo. (Jesus a Sta Margarida)

A festa do Sagrado Coração de Jesus celebra-se na 3ª sexta-feira após o Pentecostes. 

Oração de Cura e Misericórdia – 06 Fev

Na 1ª quinta-feira de cada mês, como a mulher ferida vamos a Jesus para lhe tocarmos e, sobretudo, sermos tocados pela sua misericórdia. Deus faz maravilhas quando lhe abrimos o coração pela fé. Inicia às 21h30 com um tempo forte de louvor (cânticos) diante de Jesus presente na hóstia consagrada.

Sempre que o homem se aproxima de Deus com fé, humildade e confiança, Deus compadece-se do homem e enche-o da sua graça curando-o das suas feridas interiores e exteriores. A oração de misericórdia centra-nos em Deus e no seu amor pelos homens. Louvando a bondade e a misericórdia do Senhor, nós apresentamos-lhe as nossas feridas e pecados e pedimos-lhe que venha libertar-nos e socorrer-nos. Rezamos uns pelos outros para sermos curados e Deus faz a sua obra sempre maravilhosa. Há muitos testemunhos de pessoas que sentiram a sua vida transformada depois de uma oração de misericórdia. Por isso cresce sempre muito o número de participantes nesta oração que se faz na primeira 5ª feira de cada mês.
Pe. Jorge Silva Santos

Grupo de Oração – uma Graça de louvor extraordinária

Ontem, 24 Out 2017, foi dia de Grupo de Oração na nossa paróquia: o Senhor concedeu-nos a graça de uma oração espontânea baseada em cânticos de louvor que encheu o coração de quantos lá estavam (20 e poucas pessoas), foi muito bom!
Esta graça de paz e alegria no louvor tem sido uma constante ao longo das últimas sessões.
Recebemos algumas palavras do Senhor que, à semelhança de semanas anteriores, iam no sentido de colocarmos toda a nossa confiança no Senhor, de o reconhecermos como Deus vivo e verdadeiro, presente no meio do seu povo, e de renovarmos o nosso desejo de conversão e renúncia ao mal.
No final, reflectimos acerca da importância de mantermos em todos os dias e situações uma atitude de louvor. E reconhecemos como tem sido importante, na nossa vida paroquial, estes momentos de louvor e os frutos que nos tem dado.
Como habitualmente, tivemos também um momento de intercessão pelas actividades da paróquia, pelas intenções particulares de quem lá estava e por algumas pessoas que sabemos estar a passar por momentos menos fáceis.
 
Próxima sessão: dia 7 de Novembro