Arquivo da categoria Unidade Pastoral

“A Vida que nos Toca – A vida que sempre cuidamos”

Vimos relembrar algo de que já aqui demos notícia na semana passada: a partir de segunda-feira e até sábado as redes sociais das nossas paróquias serão alimentadas com um percurso em seis etapas preparado pela Comunidade Emanuel a partir do tema proposto pela equipa do Departamento Nacional da Pastoral Familiar para a Semana da Vida de 2021, que decorrerá de 9 a 16 de maio.

O tema central é aquele que está enunciado no título deste artigo: . “A Vida que nos Toca – A vida que sempre cuidamos”

Estes 6 temas ou etapas incidem sobre todas as fases da vida do Homem, desde a sua conceção à morte natural, não esquecendo o planeta Terra, a nossa casa comum. Assim sendo, de segunda-feira a sábado, iremos alimentar as redes sociais das nossas paróquias com sub-temas para cada um destes dias, inspirados por textos de vários documentos do Papa Francisco seguidos de mini-temas com a duração de 5 minutos segundo os conteúdos do percurso para casais Amor&Verdade:

• Segunda, 10 de maio: Cuidar da Casa Comum – Um planeta que nos toca

• Terça, 11: Cuidar da vida que nasce – Tocar numa nova criatura

• Quarta, 12: Cuidar e educar os filhos – Tocar o futuro das gerações

• Quinta, 13: Cuidar dos nossos jovens – Tocar na escolha da vocação

• Sexta, 14: Cuidar dos nossos idosos – O passado também nos toca

• Sábado, 15: Cuidar da família – Os laços que se tocam

Alpha – o testemunho da Cláudia Assis

Quando vi no Facebook de uma amiga o convite para o ALPHA, fui pesquisar sobre o tema e entendi logo que era o que eu procurava há muito…

Como é que posso caracterizar o percurso ALPHA?

Foi tão especial que é difícil descrevê-lo através de palavras…

Mas posso dizer que foi intenso, fascinante, motivador!!!

Era o momento mais especial da semana, era o meu momento, era o momento do encontro… especial…

Faz lembrar aquela passagem do Principezinho: “Se vieres, por exemplo às quatro horas da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mas eu me sentirei feliz.” Conseguem sentir???

Os vídeos são simplesmente brutais!!! Têm que ver!!!

Estes pequenos encontros serviam para encher a semana de paz, tranquilidade, alegria, boa disposição…
Mas Deus conhece-me melhor que ninguém, sabe que preciso de provas evidentes de que está entre nós… e fez-me uma surpresa!

Na oração de intercessão do fim-de-semana ALPHA, depois de terem rezado por mim, alguém leu uma passagem da Bíblia…

No final, lembrei-me de ir buscá-la e tentar encontrar a leitura… qual agulha no palheiro… mas quem procura encontra… qual não é o meu espanto quando abro a livro aleatoriamente e a página em que abri era a página da leitura!!! Como era possível!!! Fiquei estupefacta… mas a Deus nada é impossível!!!

O que posso mais dizer???

Talvez sugerir o ALPHA 2, 3, 4…

Cláudia Assis – Paróquia de São Julião da Barra – Oeiras

Recebereis uma força

À hora de saída deste jornal já terá sido publicada nas redes sociais e site da Paróquia de São João Baptista a 2ª conferência promovida pela Charis Internacional, uma organização recentemente criada pelo Papa Francisco para acompanhar e promover o Renovamento Carismático desejado pelo Concílio Vaticano II.

Neste tempo de confinamento e a braços com uma pandemia global, um percurso internacional em língua francesa – mas totalmente traduzido para português pela Comunidade Emanuel – chamado “Pentecôte2021enLive” e acaba de ser lançado pela unidade dos cristãos.

O objetivo é viver juntos este próximo Pentecostes. Na verdade, não é este o momento certo para nos encontrarmos novamente e recebermos o Espírito Santo todos juntos?

NO PROGRAMA: 5 noites de terça-feira de formação ao vivo sobre o tema do Espírito Santo com oradores de fogo, na unidade dos cristãos.

Cada Live durará cerca de 45 min (Louvor, 20 min Ensinamento, Testemunho, Invocação ao Espírito Sant0).

Terça-feira, 27 de abril: Aprofunde a Oração de Cura | Com o Padre Antoine Coelho – Fundador da comunidade “Casa do Espírito Santo” – exerce um ministério internacional de cura.

Terça-feira, 4 de maio: Descubra a oração de cura e libertação | Com o Padre Baudouin Ardillier – Sacerdote da comunidade dos Irmãos de São João, é um especialista na área do ocultismo.

Terça-feira, 11 de maio: A Unidade dos Cristãos: uma força | Com o pastor Carlos Payan – fundador do movimento “Paris tout est possible” – ele trabalha há quase 30 anos para construir a unidade cristã.

Terça-feira, 18 de maio: Coloque-se a serviço dos pobres | Com Marthe Quinet – Missionária no Líbano dentro da Fraternidade NDML.

Terça-feira, 25 de maio (semana de Pentecostes): Receba presentes sobrenaturais para a evangelização | Com Dom Barrigah – Arcebispo de Lomé, Togo.

Caminho de luz nas redes sociais

No seguimento do que já fizeram durante a quaresma, o Grupo de Jovens xD de SJBaptista começou este fim de semana a alimentar as redes sociais com uma versão multimédia da Via Lucis proposta pelas Células no início deste tempo santo da Páscoa do Senhor.

Convidamos todos a seguir esse caminho online, até porque será uma oportunidade de não só os conhecer (aos jovens participantes) como também de lhes dar “uma forcinha” – e porque não pôr um like ou partilhar? O Link está na nossa LinkTree – https://linktr.ee/sjbaptista

SÃO JOSÉ – PAI TRABALHADOR

Tal como já havíamos anunciado, no passado sábado tivemos a primeira de um ciclo de conferências centradas na figura de São José. A conferência foi transmitida e continua disponível online, entre outros no nosso canal Youtube, e ficará lá disponível para quem a quiser ouvir.  O Link está na nossa LinkTree – https://linktr.ee/sjbaptista

O orador convidado, o Carlos Diogo que, com a mulher, a Cláudia e os 4 filhos, integra a paróquia de Santo António dos Olivais onde servem no coro e na catequese, procurou desenvolver esta faceta muito masculina de São José – a do trabalho – sempre numa perspetiva muito empírica e enraizada no seu testemunho e percurso de vida.

O autor destas linhas partilha aqui consigo algumas notas que foi tirando durante a conferência, na esperança que lhe possa abrir o apetite para a ouvir na íntegra, já que vale a pena:

• Deus associa-nos ao seu desígnio criador.

• O trabalho mantém o desígnio criador de Deus.

• Deus confia o seu trabalho ao ser humano – o trabalho humano sustém a criação.• Deus encarna numa família sustentada pelo trabalho de José.

• Com José aprendemos que não há trabalho que nos possa afastar de Deus; pelo contrário, o trabalho deverá um local de encontro com Deus.

• “Trabalho que não custa não é trabalho” – mas Deus não quer o nosso sofrimento…

• A imagem e semelhança de Deus é José, Maria e Jesus, juntos.

• A sagrada família ensina-nos que o trabalho pode ser lugar de encontro com Deus, lugar de dignidade e não de sofrimento.

• A minha realidade não pode ser impedimento para me encontrar com Deus : antes pelo contrário – aquilo que nos parece impedimento para O encontrar é o que Ele escolheu como lugar de encontro.

• Tudo o que eu faço no dia a dia sustém a vida de Deus.

• São José é um pai que trabalha e o seu trabalho permite lhe crescer na paternidade.

• As mãos são capazes de muito bem – ou não – devemos confiar as nossas mãos ao Senhor.

• Sustentar a família é apenas a parte superficial do trabalho.

Folha Paroquial nº 170 *Ano IV* 02.05.2021 — DOMINGO V DA PÁSCOA

Eu Vos louvo, Senhor, na assembleia dos justos.

A folha pode ser descarregada aqui.

“EVANGELHO (Jo 15,1-8)

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Eu sou a verdadeira vide e meu Pai é o agricultor. Ele corta todo o ramo que está em Mim e não dá fruto e limpa todo aquele que dá fruto, para que dê ainda mais fruto. Vós já estais limpos, por causa da palavra que vos anunciei. Permanecei em Mim e Eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós, se não permanecerdes em Mim. Eu sou a videira, vós sois os ramos. Se alguém permanece em Mim e Eu nele, esse dá muito fruto, porque sem Mim nada podeis fazer. Se alguém não permanece em Mim, será lançado fora, como o ramo, e secará. Esses ramos, apanham-nos, lançam-nos ao fogo e eles ardem. Se permanecerdes em Mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes e ser-vos-á concedido. A glória de meu Pai é que deis muito fruto. Então vos tornareis meus discípulos».”

MEDITAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS

O MISTÉRIO DA VIDA CRISTÃ

O texto que hoje ouvimos do Evangelho leva-nos ao cerne da vida cristã e do mistério da Igreja. Digo mistério, porque é a parte invisível mas a mais importante. Assim como, num iceberg, o que se vê ao de cima é a menor parte – o resto está escondido, assim na vida cristã o mais importante é a vida de união com Cristo de cada discípulo.

Antes de partir para o Pai, Jesus lembra aos discípulos o principal: que vivam sempre unidos a Ele e nunca se separem d’Ele pois sem Ele nada podem fazer. E para percebermos isto bem, usa uma alegoria, uma imagem bem conhecida: a da videira. “Ele corta todo o ramo que está em Mim e não dá fruto e limpa todo aquele que dá fruto, para que dê ainda mais fruto”. E depois Jesus acrescenta: «Permanecei em Mim e Eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós, se não permaneceres em Mim. (…) Sem Mim nada podeis fazer.» E conclui: “A glória de meu Pai é que deis muito fruto. Então vos tornareis meus discípulos.” De facto, isto é a base de todo o discipulado cristão: Estar com Ele, permanecer n’Ele, cumprir os seus mandamentos, para depois sermos enviados por Ele. O Diretório da Catequese quando fala na finalidade da catequese diz: «A finalidade definitiva da catequese (de qualquer idade) é a de fazer com que alguém se ponha não apenas em contacto, mas em comunhão, em intimidade com Jesus Cristo». Somente Ele pode levar ao amor do Pai no Espírito e fazer-nos participar na vida da Santíssima Trindade.

A Comunhão com Cristo é o centro da vida cristã. Dizer “vida cristã” ou “vida no Espírito”, quer dizer o mesmo: É viver a partir d’Aquele que nos habita e em quem queremos também habitar, Jesus Cristo através do seu Espírito. Esta vida é alimentada pela oração e pelos sacramentos e o teste da sua autenticidade é a observância dos mandamentos, sobretudo do mandamento novo.

Na segunda leitura, S. João diz-nos: “É este o seu mandamento: acreditar no nome de seu Filho, Jesus Cristo, e amar-nos uns aos outros, como Ele nos mandou. Quem observa os seus mandamentos permanece em Deus e Deus nele. E sabemos que permanece em nós pelo Espírito que nos concedeu. “A espiritualidade cristã não é etérea, nas nuvens. Se vivemos em união com o Senhor e permanecemos n’Ele, Ele não nos fecha em nós mesmos e nas nossas consolações interiores mas envia-nos a praticar o bem, o amor, e a dar a vida pelos irmãos, isto é, a dar fruto. “A glória de meu Pai é que deis muito fruto e assim vos torneis meus discípulos.”

A Igreja crescia com a assistência do Espírito Santo

A vida dos primeiros cristãos dava imenso fruto e, por isso, é-nos dito que crescia com a assistência do Espírito Santo. O que faz crescer a Igreja é a vida interior dos cristãos, o amor fraterno que vivem entre eles e que se torna testemunho credível, o compromisso de todos no trabalho missionário dos apóstolos e esta assistência poderosa do Espírito Santo. O resultado são conversões extraordinárias de tantos, entre as quais sobressai a de Saulo de Tarso.

A primeira leitura conta-nos também um detalhe: Que Saulo, transformado pelo encontro pessoal com Cristo, queria agora juntar-se à Igreja para viver a vida nova dos irmãos e colaborar com eles no ardor missionário – mas todos o temiam pois, como os perseguiu, ainda duvidavam das suas intenções; mas Barnabé, convencido da conversão de Paulo, levou-o aos Apóstolos e deu-lhes a conhecer tudo o que tinha acontecido a Paulo. A partir daí Paulo foi acolhido na comunidade.

Hoje acontece também nalgumas comunidades quando começam a aparecer novas pessoas que fizeram o encontro pessoal com Cristo e querem aderir à comunidade cristã, de não se sentirem muito bem acolhidas pelos que já são membros há muitos anos, pois estes temem que os novos venham pôr em causa o seu status quo. Isto acontece geralmente em comunidades instaladas, envelhecidas pela rotina e falta de fervor missionário. Pelo contrário, uma comunidade quando se torna missionária, acolhe com júbilo os que chegam, interessa-se por eles e fá-los sentirem-se em casa. A forma como acolhemos é a pedra de toque para se perceber se estamos ou não a crescer na dimensão missionária e evangelizadora.

Que Cristo ressuscitado seja a nossa vida e que, vivendo n’Ele, demos frutos que perduram. Que as nossas assembleias dominicais sejam assembleias onde se celebra o entusiasmo da fé e da caridade. Quando isso acontecer, a missa pode durar duas ou três horas que não cansa ninguém, mas quando não há verdadeiro entusiasmo e alegria na fé, até meia hora é enfadonha.

São José – pai trabalhador

É já no próximo sábado, dia 1 de maio, a conferência promovida pela paróquia de SJosé e que neste dia versará sobre a dimensão do trabalho na construção da dignidade e da felicidade da pessoa.

O orador será o Carlos João Diogo, da paróquia de Santo António dos Olivais: Gestor, Diretor de serviços da Caritas.

A conferência decorrerá presencialmente, para quem quiser e puder estar presente, no Salão Paroquial de São José mas, a pensar em todos quantos não possam estar presentes ou não tenham disponibilidade para ouvir em direto, será transmitida em direto no canal Youtube da nossa Unidade Pastoral e nas nossas páginas Facebook.

O link para a transmissão Youtube já está divulgado na nossa http://linktr.ee/sjbaptista

 “A Vida que nos Toca – A vida que sempre cuidamos”

A Comunidade Emanuel está a preparar uma série de 6 vídeos segundo o calendário temático que a equipa do Departamento Nacional da Pastoral Familiar escolheu para a Semana da Vida de 2021, que decorrerá de 9 a 16 de maio.

O tema é aquele que está enunciado no título e tem duas fontes de inspiração: por um lado o Evangelho de S. Marcos, evangelista deste ano, onde por inúmeras vezes Jesus toca e salva aqueles com quem se cruza – a sogra de Simão, o leproso, a filha de Jairo, o surdo-mudo, o cego de Betsaida; e, por outro lado, a atual situação sanitária que atravessamos e que nos impede de tocar, abraçar, beijar, mesmo os que nos são próximos.

Estes 6 temas incidem sobre todas as fases da vida do Homem, desde a sua conceção à morte natural, não esquecendo o planeta Terra, nossa casa comum. Assim sendo, de segunda-feira a sábado, iremos alimentar as redes sociais das nossas paróquias com sub-temas para cada um destes dias, inspirados por textos de vários documentos do Papa Francisco seguidos de minitemas com a duração de 5 minutos segundo os conteúdos do percurso para casais Amor&Verdade:

• Segunda, 10 de maio: Cuidar da Casa Comum – Um planeta que nos toca

• Terça, 11: Cuidar da vida que nasce – Tocar numa nova criatura

• Quarta, 12: Cuidar e educar os filhos – Tocar o futuro das gerações

• Quinta, 13: Cuidar dos nossos jovens – Tocar na escolha da vocação

• Sexta, 14: Cuidar dos nossos idosos – O passado também nos toca

• Sábado, 15: Cuidar da família – Os laços que se tocam

A arte de ser mãe

Publicámos nos sites das nossas paróquias a mensagem da Comissão Episcopal do Laicado e Família para o dia da Mãe que celebramos neste Domingo 2 de maio de 2021.

Reproduzimos aqui 3 excertos, e convidamos todos a visitar o nosso site para ler na íntegra:

“As mães sabem que não basta dar filhos ao mundo, mas é preciso também dar um mundo aos filhos. Um mundo cio de valores, de esperança e sonhos. “

“As mães sabem que ser mãe não é ter, é ser. Ser-se quem se é nos filhos e pelos filhos. As mães são aquelas que amam antes de serem amadas. São aquelas que respondem antes de serem chamadas. São aquelas que beijam antes de serem beijadas. São aquelas que correm para o abraço esquecendo o cansaço. Como ninguém, as mães são capazes de se doar, de perdoar, de compreender, de aceitar e não julgar.”

“Ser mãe é ser feliz somente por ser mãe. Ser mãe é ser amor e amor que ninguém esquece, mas que sempre se agradece.”

 

Percurso Alpha Jovens arrancou dia 28

Depois da sessão de apresentação no passado dia 16, esta quarta feira à noite arrancou o percurso propriamente dito com a primeira sessão:  “Quem é Jesus”.

Ainda vamos a tempo de convidar e inscrever jovens das nossas relações entre os 16 e os 20 anos: até ao segundo encontro, é possível integrar este percurso: https://linktr.ee/sjbaptista

Quantas vezes pensamos que perguntas como “Porque estou aqui?”, “De onde venho?”, “Para onde vou?”, “Porque sofremos?” são apenas nossas. Mas não estás sozinho nesta jornada – não és o único com todas estas questões! Liga-te e conversa com pessoas que têm as mesmas questões do que tu.

Se tens entre os 16-20 anos, fica em casa, no conforto do teu sofá, traz as tuas próprias perguntas e junta-te a nós para o Alpha Online de São José e São João Baptista. Esperamos por ti!